Mineração Bitcoin - Parte 1


Falamos em posts anteriores que as transações de Bitcoin não ficam registadas num qualquer servidor central mas ficam sim registadas em toda a rede. Também terminamos o post anterior a referir que quando é feito um envio de Bitcoin de uma Wallet para outra, esse processo demora pelo menos 10 minutos. Ora este tempo é o que demora a que as transações sejam confirmadas e disseminadas por toda a rede.

Mas antes de começarmos a explicar este processo teremos de ir um pouco mais atrás e contar como tudo começou. Quando Satoshi Nakamoto criou o Bitcoin ficou logo definido qual o número máximo de Bitcoins que poderão existir. Esse número é de 21 Milhões de Bitcoin. Isto significa que nunca existirão mais de 21 Milhões de Bitcoin. Mas quando se iniciou o Bitcoin o número que foi disponibilizado foi muito pequeno e novas quantidades vão sendo liberadas progressivamente, até um dia chegarmos à quantidade máxima disponível de 21M.

A liberação de novos Bitcoin de forma progressiva é muito positiva pois permite que o mundo se vá adaptando, entendendo e conhecendo melhor a realidade das moedas virtuais. Aquando da criação do protocolo Bitcoin ficaram definidas as regras para que novos Bitcoin fossem criados. Essas regras são de alguma forma complexas pelo que vamos tentar detalhar o melhor possível.

Como já sabemos uma das grandes vantagens da rede Peer to Peer é que todos os participantes têm toda a informação não estando esta guardada num único servidor central. Então era importante para o sucesso do Bitcoin, que um número crescente de pessoas fizessem o download do software que permite registar as transações de Bitcoin. Mas não basta fazer o download do software, também é necessário resolver problemas matemáticos complexos que provam que essa pessoa está a apta a registar transações e assim fazer parte do sistema. Estas pessoas chamados mineradores são responsáveis por registar e validar todas as transações de Bitcoin. Quando os mineradores conseguem resolver as equações matemáticas, eles recebem uma recompensa que se traduz em novos Bitcoin que são liberados no sistema.

Portanto o minerador é recompensado recebendo novos Bitcoin e é recompensado recebendo uma pequeníssima recompensa pelo registo de cada nova transação. Cada nova transação é registada num novo bloco do Blockchain e quando esse fica cheio um novo bloco é criado.

Confuso não é? Iremos detalhar ainda melhor no próximo post.

#mineração #Blockchain

0 visualização

CNPJ: 37.932.004/0001-18

Rua Conceição, 233, sala 916. Centro.

Campinas, São Paulo - Brasil

contato@aprendersobrebitcoin.com