Conhecendo a mineração de criptomoedas - parte II

Atualizado: 31 de Dez de 2019


Conforme prometido aos leitores deste site, está aqui agora a parte II do post sobre mineração de criptomoedas! Veja aqui o que foi falado no artigo anterior, pois hoje, será uma continuação dos componentes necessários para montar uma mineradora. Antes de tudo, dê uma lida na definição do que é mineração e o que é blockchain.

Fonte de energia do computador

Já que o último assunto no post anterior foi sobre os gastos em energia, vamos para mais um equipamento necessário para montar a mineradora: a fonte de energia. Esta é uma parte um pouco mais complexa e por isso, requer uma atenção especial para entender. Se ficar alguma dúvida, você pode ir até o nosso fórum “Pergunte o que quiser” ou vir diretamente no grupo do Telegram e jogar sua dúvida. Lá você pode falar comigo e com diversos membros em tempo real. Junte-se agora mesmo!

A fonte é um item essencial para o bom funcionamento e estabilidade da mineradora. Se você não sabe o que é essa tal de fonte, é aquele aparelhinho onde você liga todas as tomadas do computador e ai liga o cabo do aparelho na tomada da sua casa. Se você desliga a fonte, desliga todo o computador!

Aqui, vamos aprender qual fonte usar levando em consideração qual e quantas placas de vídeo (GPU) teremos para a mineração. Tendo esses valores em mãos fica fácil escolher qual a fonte e a capacidade necessária:

  • O padrão de consumo de energia de cada placa de vídeo varia de 100W a 180W;

  • O consumo de energia de todos os outros componentes do computador (que vamos falar daqui a pouco, mas seriam: a placa mãe, processador, memória e HD) gira em torno de 80W a 130W.

Vamos usar um exemplo bem fácil agora, pra vocês entenderem:

  • Uma mineradora com 2 placas de vídeo consumindo uma média de 150W por GPU + 100W dos demais componentes do computador;

  • Isso ficaria assim: 2 GPUs consumindo 150W cada = 2 x 150W = 300W;

  • 300W das GPUs + 100W dos demais componentes = 400W.

Isso significa que uma fonte com 500W ou 600W seria o suficiente pra suportar – nestas condições – uma mineradora com 2 placas de vídeo. “Ah, Pedro, mas você disse que o total da 400W mas tá recomendando uma fonte de 500 ou 600W!”. É claro! Levando em consideração a segurança, é sempre bom darmos uma folguinha pra não sobrecarregar a fonte de energia, não é?

Placa mãe

A placa mãe tem esse nome porque ela é uma "central" onde todos os componentes do computador conversam entre si. Ou seja, tudo o que você tiver na mineradora, será automaticamente ligada a ela, onde haverão as trocas de informações. Esta placa mãe, precisa ter suporte para as entradas PCI-e 16x, mas caso não tenha, um cabo adaptador (que falarei daqui a pouco), dará conta do problema. A placa mãe é algo parecido com isso:

Processador

O processador é uma pecinha bem pequena que faz inúmeros cálculos o tempo todo. É um microchip que tem a responsabilidade de acelerar, colocar endereço e resolver ou preparar dados para uma determinada finalidade. Ele basicamente recebe dados e os executa conforme foi programado para ser. O processador da sua mineradora não precisa ser nada muito “glamuroso”. Você pode procurar por qualquer Intel Celeron que já estará de bom tamanho.

Hard Disk (HD) ou cartão SSD

O HD pode ser do menor tamanho possível. Na verdade, muitos mineradores tem até usado pen drive de 32 GB pra substituir o HD. Caso você opte por comprar tudo novo para a sua mineradora, então aconselho um investimento em um cartão micro SSD de 120 GB, pois seu custo benefício é bem melhor que um HD. Digo isso porque para a mineração, é necessário muito tráfego de dados e neste caso, os SSDs são mais rápidos que os HDs comuns. Mas é claro que se você tiver um HD mais velhinho ou já usado aí na sua casa, você pode mandar ver com ele mesmo!

Memória RAM

A memória RAM ideal para a mineração é aquela que possua pelo menos 4GB, pois ela é quem vai ajudar o desempenho geral dos demais componentes do computador, como as GPUs, placas de vídeo, processador e HD. Entretanto, volto a dizer: se você está começando agora e está ainda aprendendo, você pode tentar usar algum computador mais antigo aí na sua casa, mesmo que a memória RAM dele seja de apenas 2 GB.

Cabo adaptador RISER

Esse cabo serve para conectar as GPUs na placa mãe. Acontece que a maioria das placas mãe vem somente com a entrada PCI-e 1x e as placas de vídeo (GPUs), vem com as entradas diferentes, as PCI-e 16x. Como uma não encaixa na outra, automaticamente você precisará fazer sabe o quê? Adaptar. Por isso o cabo adaptador RISER é necessário: transformar as entradas PCI-e 1x em 16x.

Dica do Pedro: se você estiver investindo em equipamentos novos, já compre GPUs e placa mãe com a mesma entrada, e aí este cabo adaptador não será necessário. E se o que você tem em casa já encaixa direitinho um no outro, então é obvio que o adaptador é dispensável!

Escolhido o seu hardware, componentes e placas de vídeo, é só colocar a mão na massa: montar a sua mineradora e configurar o seu mineiro para te dar algumas recompensas em criptomoedas.

E então, o que achou deste post? Deseja montar uma mineradora e conquistar recompensas? Conte para gente aqui nos comentários ou venha conversar no nosso grupo do Telegram. Clique aqui ou na imagem abaixo para se inscrever!

#mineração

0 visualização

CNPJ: 37.932.004/0001-18

Rua Conceição, 233, sala 916. Centro.

Campinas, São Paulo - Brasil

contato@aprendersobrebitcoin.com