Como escolher uma pool de mineração? Tutorial para iniciantes.


Este artigo foi escrito com muito carinho para o pessoal do Telegram que deseja saber mais sobre pools de mineração. Recentemente publiquei uma introdução dando algumas informações importantes sobre a pool, então recomendo a leitura antes de continuar, você confere esse artigo aqui: "O que é e para que serve uma pool de mineração? "Tutorial para iniciantes.

O que é a Dificuldade na pool?

Agora que você já sabe o que é a pool e tem vontade de entrar na mineração de criptomoedas, vou entrar em termos mais específicos sobre o assunto, por exemplo a Dificuldade. Quando falamos sobre “Dificuldade”, estamos falando sobre o número de mineradores dentro de uma mesma pool. A Dificuldade é mais alta quando tem muitas pessoas, e quando há menos gente na pool, então a Dificuldade é menor. Por exemplo, vamos supor que você está em uma festa e tem 100 brigadeiros para os convidados. Quanto mais gente na festa, menos brigadeiro você vai comer, pois terá que dividir com o restante. Mas pense: se fosse só você e o aniversariante, você conseguiria 50 brigadeiros só pra você!

Embora seja “ruim” ter muita gente na pool porque a dificuldade aumenta, temos que pensar que quanto menos gente, menos força de hashing sua pool vai ter. Lembre-se que a pool foi criada exclusivamente para unir várias pessoas pra conseguir minerar um bloco! Se você não o que é esse negócio de hash, leia o post: O que é a função Hash?

Quanto eu preciso minerar para conseguir receber recompensas?

Existem milhares de pools por aí, então vou tentar explicar de uma forma bastante abrangente, ok? Cada pool possui uma propriedade chamada “Variance”. Essa informação serve para que o minerador saiba quanto ele precisa contribuir até receber uma criptomoeda (ou uma fração dela). Só que pra ter esse valor de “Variance”, é preciso fazer uma conta super chata que leva em consideração:

  • A somatória de todos os hash da rede;

  • Tempo entre a descoberta de cada bloco da Blockchain que está sendo minerada;

  • Dificuldade da rede.

E de tudo isso, surge a variável “Luck”, que significa sorte em inglês. E é sorte mesmo viu? O Luck é uma média do tempo que a pool leva para minerar um bloco, sendo apenas um valor de referência. Entretanto, pode ser que a pool pegue um bloco que já foi 97% minerado, tendo que dar conta apenas dos outros 3%! Assim como pode pegar um bloco do 0%, tendo que fazer todo o trabalho, por isso se chama sorte: “A sorte de pegar um bloco com a mineração quase completa”. Esses valores são os “Variance”, então tenha em mente que: se o Variance for alto, falta pouco para conseguir as recompensas e se for baixo, então os mineradores terão que ralar um pouquinho.

Quanto custa para usar uma pool?

Possíveis taxas de serviço. Você também paga taxas de saque das moedas, a contribuição que você faz pra ajudar a manter a pool ativa, etc. Mas para deixar lá minerando sozinho, nada. Geralmente não é necessário nem fazer cadastro: é só baixar um software e liga-lo diretamente na pool, ou seja, você se torna um minerador anônimo. Porém, você precisa colocar o endereço da wallet da moeda que você está minerando! Não se esqueça disso, pois você precisa receber suas recompensas em algum lugar, não é? Então se você estiver em uma Pool única, precisará colocar apenas uma wallet, que deve ser da cripto que você irá receber. Não vá colocar um endereço Ethereum em uma pool de Bitcoin, pois você perderá todas as suas moedas! Agora, se você está em uma Multi Pool, que é aquela onde mais de uma criptomoeda está sendo minerada, então você deverá colocar um endereço diferente e compatível para cada recompensa que irá receber.

Como escolher uma pool?

1- Conexão com a Internet

A Internet é um fator super importante para uma boa mineração. Então você precisará se atentar quanto ao tempo de resposta do servidor, que é chamado de “ping” e a estabilidade da conexão com a Internet. Felizmente, dá pra testar esses dados de forma bem simples seguindo o nosso passo a passo:

1- Abra o menu do seu computador e procure por “Prompt de Comando” ou “Command Prompt” (você também pode digitar no campo de busca apenas “cmd” que o programa já vai aparecer);

2- Abra o Prompt de Comando;

3- Escreva apenas o que está em verde: “ping –t HOSTNAMEDAPOOL”. Onde o Hostname nada mais é do que o endereço da pool. Por exemplo, se eu quisesse ver o ping do site Aprender Sobre Bitcoin, eu colocaria lá: “ping –t www.aprendersobrebitcoin.com”;

4- Dê Enter.

O ping é o campo “tempo” que vai aparecer no Prompt de Comando. Então se aparece lá “tempo=15ms”, é porque o ping é 15. Quanto maior esse número, pior a estabilidade de conexão, então seu computador vai ficar muito tempo parado, sem minerar de verdade, pois leva um tempo para ele receber e enviar as informações para a pool, ou seja, seu rendimento vai cair bastante. Outra coisa para se ligar é a estabilidade desse ping, não adianta aparecer o número 3 e na sequência o 15 e então o 9, etc, pois isso revela uma instabilidade na rede. Buscamos um ping baixo e constante.

Caso a mensagem “Esgotado o tempo limite do pedido” ou “Request timed out” apareça no prompt, significa que há algum erro na pool que está pesquisando ou em sua própria rede. O melhor a se fazer é estabelecer uma certa frequência para verificar a conexão.

2- Condições da pool

Cada pool tem suas próprias regras e condições que devem ser observadas antes de ingressar em cada uma delas. Veja abaixo os principais pontos:

Taxas praticadas pela pool – “Fees”

Quando falamos de taxas, nos referimos a elas como “Fees”. As pools costumam cobrar essas fees como uma taxa pelo serviço prestado. O ideal é sempre buscar pools que tenham essa fee girando em torno de 1%, mas existem também aquelas que chegam a 3, 4%, o que é considerado bastante alto.

Essa fee não é cobrada à toa, pois o serviço de pool tem seus custos operacionais, sem contar que as transferências das moedas para a sua wallet têm custos que são pagos aos próprios mineradores. Portanto, não coloque muita fé em pools que dizem não cobrar nenhuma taxa, pois isso é quase impossível. Analise bem e veja se vale mesmo a pena.

Valor mínimo para sacar moedas

Sempre observe o valor mínimo de saque. Esse valor é o quanto você deve ter no mínimo de recompensas na sua conta para poder transferi-las para sua wallet. Isso pode ser um problema para quem não tem tanta força de hashing, ou seja, vai minerando de pouquinho em pouquinho, pois pode ser que o valor mínimo só seja atingido depois de semanas ou meses, deixando o minerador sem receber nada.

Às vezes, o valor mínimo a ser sacado é tão alto, que faz com que aquele minerador fique “preso” na pool até conseguir tirar suas moedas, ou, até que ele se canse de esperar e desista de tudo, deixando suas criptos para trás.

Taxa para saque

Além de todas essas regras chatas, você também tem que observar as taxas para saque se houver, afinal, são transações que devem ser pagas pelo custo da Blockchain, tudo isso em cripto. Vale a pena ver se a pool do seu interesse cobra ou não essa taxa de saque e qual o valor.

Eai, gostaram da maratona pool desta semana? Lembrando que foi feito especialmente para o pessoal do Telegram, então se você deseja algum assunto diferente, ou sobre uma cripto, projeto ou Exchange em específico, manda lá no Telegram pra eu providenciar um artigo! Se ficou alguma dúvida, manda lá, que a gente sempre tenta responder da melhor forma! Pra se juntar ao grupo clique aqui ou na imagem abaixo! ;)

#mineração

2,012 visualizações

Escolha a forma de pagamento mais conveniente e clique no botão.