Por que o Bitcoin tem fama se der utilizado para o tráfico de drogas? Entenda seu envolvimento na Si

Atualizado: 31 de Dez de 2019


Se você está aqui agora em um site sobre criptomoeda, com certeza já ouviu falar uma vez na vida pelo menos, de que criptomoeda é ilegal, que “nasceu devido ao tráfico de drogas”, ou que os “traficantes usam Bitcoin para não serem pegos”, e qualquer coisa do tipo, que relaciona a deep web com as criptomoedas. Como um investidor, conhecedor e amante do mundo cripto, eu já posso dizer: sim, o Bitcoin foi usado para esses fins! Mas o problema não esta na altcoin e sim no ser humano. Tanto que o Real, o Euro, o Dólar, também são utilizados para fins horríveis, mas não são culpados por isto. O Bitcoin não mandou ninguém comprar nada e a culpa dos crimes é unicamente dos traficantes e usuários da deep web. Então acompanhe o post de hoje para entender um dos maiores esquemas de tráfico de drogas da Internet e o envolvimento do coitado do Bitcoin nisso tudo.

Antes de começar, vocês precisam entender o que é Blockchain, o que é Bitcoin e principalmente, o que é a deep web ou dark web. Os dois primeiros termos você encontra a explicação aqui:

A deep ou dark web eu vou explicar agora.: a Internet que a gente navega todos os dias, em site de notícias, jogos, e-mails, exchanges, entre tantas outras páginas na web, inclusive muitos sites de pornografia legalizados, tudo isso representa só um pouquinho da Internet, é como se fosse só a ponta de um iceberg. Porém, é conhecido que a maior parte de um iceberg fica dentro do oceano, não sendo visível. Todo o restante da montanha desse gelo que não vemos, é a deep web, ou seja, a Internet profunda ou “obscura”.

Devido à facilidade de acesso e velocidade de troca de informações, a Internet é um meio excelente de comunicação, atingindo o mundo todo num piscar de olhos. Infelizmente, muitas pessoas utilizam a tecnologia para coisas ruins e foi assim que surgiu a deep web. É lá onde acontece o tráfico de drogas, armas, venda de mulheres para prostituição, tráfico de pessoas (incluindo crianças) para trabalho escravo, pornografia infantil, venda de armas bélicas e tantas outras coisas que nem conseguimos imaginar.

Ai, Pedro, mas por que a polícia não rastreia os IPs dos donos dos sites e dos usuários e prende todo mundo?”. Porque é muito difícil! Você acha que os criminosos arriscariam sua liberdade em um ambiente fácil de ser pego? É claro que não, pois eles são espertos e pior ainda: estão antenados a todo tipo de novas tecnologias que possam assegurar seu anonimato. Uma dessas ferramentas é a criptografia, que nos traz o TOR e as criptomoedas, que foram muito utilizados na Silk Road.

O que é/foi a Silk Road?

Silk Road foi um e-commerce de qualquer coisa. Qualquer coisa mesmo, pois os usuários conseguiam comprar desde livros até heroína. o fundador desse site foi Ross Ulbricht, que em 2013 foi condenado à prisão perpétua pelo tráfico de drogas na dark net.

Ulbricht era um cara estudado, tinha se graduado em física e depois em ciência dos materiais e possuía uma vontade gigantesca de ser um empresário - e conseguiu! Após diversos negócios mal sucedidos, ele se entregou ao mundo do e-commerce.

Tudo começou como uma loja online de livros que cresceu muito em pouco tempo, listando quase 50 mil livros de segunda mão, cinco funcionários e uma arrecadação de US$ 10 mil/ mês. “Pedro, mas como isso virou tráfico de drogas?”. Caro leitor, é como o Marcell Nimfuehr da Medium disse: da mesma forma que o lado negro da Força fez com que Anakin Skywalker se tornasse Darth Vader, o lado negro da Internet fez com que Ross Ulbricht se tornasse o Dread Pirate Roberts, apelido usado pelo fundador da Silk Road.

Qual o envolvimento do Bitcoin na Silk Road?

Tendo um espírito político voltado ao Libertarianismo, Ross e seus companheiros que acreditavam nesse mesmo modelo político pregavam que o Estado não possui outra função exceto a de garantir o direito de propriedade, autogestão e auto realização à seus cidadãos. Isso fez com que Ulbricht ganhasse muitos seguidores e defensores. Depois que você leu o artigo o que é Blockchain e o que é Bitcoin, provavelmente entendeu que a criptomoeda foi muito sedutora para os Libertadores…

Criptomoeda é por si só uma moeda livre: não possui regulamentação, nenhum Governo pode imprimi-la ou tomá-la de alguém, nem mesmo colocar taxas sobre ela. Desta forma, uma pessoa com os ideais de Ulbricht deseja ser tão livre quanto o Bitcoin é. Então em um belo dia, nosso protagonista teve a brilhante ideia de criar um novo e-commerce onde as pessoas pudessem comprar qualquer coisa pagando em Bitcoins, sem deixar suas identificações ou qualquer coisa que pudesse identificar os compradores/ vendedores. Assim nasceu a Silk Road.

Como não ser rastreado na Internet?

Se a ideia era comprar qualquer coisa sem ser rastreado, era preciso criar o e-commerce em um local seguro onde não fosse possível rastrear o Internet Protocol (IP) de alguém. Para isso, os usuários usavam o software TOR. Se você ainda não sabe o que é o The Onion Router, leia: "O que é e para que serve a rede de anonimato TOR? Como navegar na Internet sem ser identificado". Usando o browser do TOR, qualquer um poderia navegar na Internet de forma anônima, só que os sites não são identificados com as terminações “.com”, “.io”, “.br”, mas simplesmente “.onion”. Veja abaixo um mapa super bacana dos países que mais usam o TOR.

A combinação de Bitcoin com o TOR foi implacável: as autoridades não puderam fazer nada além de assistir o império da droga crescer cada vez mais e esperar um vacilo de Ross para poder pegá-lo.

Como esse império caiu e como Ross Ulbricht foi preso, eu conto em outro post, porque é uma estória bem maior do que simplesmente "a polícia rastreou seu IP e o pegou". Não, não é nada disso, sua queda envolve inclusive uma tentativa de homicídio a um de seus funcionários.

Você já sabia o que era a Silk Road? Já tentou acessar a deep web de alguma forma? Venha até o grupo do Telegram para nos contar! Se você não se juntou a nós ainda, é só clicar aqui ou na imagem abaixo! ;)

#Fraude

0 visualização