O Manual da Arbitragem para iniciantes - Parte III, perguntas dos leitores

Atualizado: 31 de Dez de 2019


Olá, queridos leitores do Aprender Sobre Bitcoin! Este post é continuação do Manual da Arbitragem, que já publiquei a parte I e a parte II (clique nos links caso ainda não tenha lido esses artigos). Para refrescar a memória: vocês se lembram que no final da Parte II do Manual, eu falei que iria juntar todas as perguntas sobre arbitragem lá no Grupo do Telegram e postar aqui? Então é sobre isso o post de hoje!

Bom, então vamos começar com a nossas perguntas e respostas (seria legal até fazer um Quiz ou um teste sobre arbitragem para vocês! rsrs).

1. O que é arbitragem?

Arbitragem, no mercado financeiro e em Economia, entende-se por uma operação de compra e venda de valores negociáveis, realizada com o objetivo de ganhos econômicos sobre a diferença de preços existente para um mesmo ativo, entre dois mercados. É uma operação sem risco (ou risco reduzido) em que o arbitrador se aproveita do lapso de tempo existente entre a compra e a venda (em que o preço do ativo ainda não se ajustou) para obter lucros.

2. Para fazer arbitragem, precisa já deixar dinheiro e criptomoedas já depositados em cada bolsa (exchange) que vou utilizar?

Sim! Para fazer arbitragem entre bolsas (e dá para fazer isso em muitas ocasiões), já tem de deixar depositado o dinheiro onde você fará a compra e a altcoin na bolsa onde você fará a venda, pois ambas operações devem acontecer ao mesmo tempo!

3. Posso deixar minhas criptomoedas na exchange para quando surgir a oportunidade de fazer a arbitragem?

É um risco, pois criptomoedas ainda não são regulamentadas. Podemos comparar uma exchange Bitcoin com uma loja de roupa, pois ambas podem sumir a qualquer momento, sem te dar satisfação. Por isso sempre recomendo o uso das wallets para guardar suas altcoins! Veja os artigos abaixo para entender melhor o que é e para que serve uma carteira:

4. Quero fazer arbitragem de BTC de uma exchange nacional para uma internacional, porém, na internacional só aceita USDT (Tether). Como fazer a conversão para USD (Dólar)?

Primeiro: se você não sabe o que é USDT, veja este artigo: O que é e como funciona o Tether? Depois, você precisa ver o seguinte: você precisa de duas bolsas para fazer a arbitragem: em uma você compra o Bitcoin e na outra, você vende os Bitcoins ao mesmo tempo. Se você vai fazer isso com Reais ou Dólares, ANTES de escolher as bolsas para fazer a negociação, tem que ver se a bolsa aceita dinheiro fiduciário (BRL, USD, EUR, GBP, etc). A maioria das exchanges só trabalha com criptomoeda. E as bolsas que permitem essas transferências bancárias exigem o KYC (Know your custumer = conheça seu cliente), que é um processo que você tem que preencher todos os seus dados pessoais, residenciais e bancários, além de enviar seus documentos para comprovar as informações que você forneceu. Veja os dois tópicos abaixo, onde tem as Bolsas Brasileiras, onde você pode fazer depósitos e saques em Reais e as Bolsas Globais, que você pode depositar e sacar várias moedas estrangeiras após fazer o KYC:

5. Comprar uma altcoin na baixa e vender na alta é arbitragem?

Não! Isso é trading! Arbitragem é comprar uma criptomoeda em uma exchange ao mesmo tempo que faz a venda desta mesma cripto em outra plataforma.

6. A Atlas Quantum, corretora de arbitragem, é confiável?

Esta pergunta é bem polêmica e já gerou bastante conversa lá no Grupo do Telegram. Na minha opinião, não é confiável investir seu dinheiro nesta plataforma para automatizar a arbitragem para você, pois a Atlas Quantum é uma pirâmide sustentada por um esquema fraudulento. Tire suas próprias conclusões, mas o meu argumento é: segundo informações da própria Atlas, eles têm mais de 30M de dólares sob gerenciamento. Para conseguir aproveitar a arbitragem, o dinheiro tem que rodar bem rápido entre diversas exchanges, que na maioria das vezes não têm volume o suficiente para acomodar volumes tão grandes de transações como o que a Atlas diz ter. Por isso que em teoria, a Atlas deveria querer ter menos clientes do que mais e mais, porque seria possível adequar os volumes de compra e venda e garantir a liquidez nas diversas exchanges usadas para a arbitragem. Só que isso não acontece, na verdade a Atlas faz o contrário: investe em campanhas massivas de propaganda para conseguir atrair novos investidores, só que quanto mais clientes, menor é a rentabilidade da plataforma por causa dos volumes e liquidez escassa desse mercado. E então vem a fraude: a Atlas está a promover novos depósitos para pagar os antigos. Provavelmente é um pirâmide que dure mais algum tempo... até estourar.

7. Quantas taxas pagamos para fazer arbitragem com Bitcoin?

Depende das exchanges que você está usando. Mas geralmente é assim:

Exchange que você fará a compra:

  • Taxa de transferência bancária do seu banco para a exchange (costuma ser de R$ 8 - R$ 10);

  • Tem que ver se a exchange cobra para receber os depositar e deixar seu dinheiro lá;

  • Taxa de execução de ordem ativa (na arbitragem, é sempre ordem ativa, conhecida também como "taker" ou "mercado");

  • Depois que você fez a compra, precisará mandar esses Bitcoins para sua wallet e ou para outra exchange para fazer uma venda ou nova arbitragem, então tem a taxa da Blockchain do Bitcoin, para enviar os BTC pra outra wallet (taxa que vai para os mineradores) e tem também a comissão da exchange por você fazer um saque.

Exchange onde você fará a venda:

  • Taxa de depósito de Bitcoins;

  • Taxa de execução da ordem ativa de venda;

  • Para sacar o dinheiro, há a comissão da exchange e também a taxa de transferência, que varia de R$ 4 a R$ 10.

Para saber exatamente quanto você vai gastar só em taxa, então vá até a exchange que pretende utilizar e procure por "taxas", "comissões" ou "fees".

8. A arbitragem é ilegal quando se trata de criptos?

A arbitragem não é ilegal, seja fazendo isso com criptos ou outras moedas. Trata-se de aproveitar as ineficiências do mercado. Arbitragem acontece todos os dias entre USD e o BRL, por exemplo.

9. O que significa "spread"?

Spread é a diferença entre o preço de compra e o preço de venda de um mesmo ativo.

10. Os bancos brasileiros não "pegam no pé" devido ao alto volume de transações?

Enviar dinheiro do banco para uma exchange, receber de uma exchange, enviar novamente, etc. não tem problema, pois pagando o valor das taxas de transferência que seu banco cobra, não há motivo algum para o banco se intrometer com o que você faz com seu dinheiro!

11. Qual o limite em valor que conseguimos transferir para a exchange?

Depende da exchange. Algumas plataformas deixam você transacionar R$ 1000, outras, R$ 5000, outras, R$ 10000. Então é preciso verificar na exchange onde você fará arbitragem antes de enviar seu depósito!

12. As taxas bancárias são muito altas?

Depende do seu banco e do tipo de transferência que você vai fazer. Por exemplo: se é uma transferência do seu banco Santander para o banco da corretora Bradesco, então a taxa é de R$ 8,80 através do Internet Banking. Se você for até o atendimento presencial, então essa taxa é de R$ 16,30! Mas se você for fazer uma transferência do seu dinheiro que está no banco Santander para a conta Santander da exchange, então é uma transferência entre mesmo banco, o valor não é cobrado. E essa taxa existe no depósito e na hora de sacar também, só que aí o custo da exchange é passado pra você! Existem bancos que dão um pacote finito de TED/DOC gratuitas por mês. E tem bancos, como os bancos digitais, que não cobram taxa alguma para TED e DOC, sendo ilimitado e de graça!

13. Em quanto tempo conseguimos fazer uma transação completa se tratando de BTC?

Depois que você analisou em quis bolsas a arbitragem vai valer a pena, você só tem que se preocupar em fazer a TED para depositar o dinheiro na exchange onde você fará a compra (cai em até 2 horas úteis - consulte seu banco). E na exchange onde você fará a venda dos BTC, tem que enviar os BTC pra lá, coisa que demora uns 30 minutos, mas se a Blockchain do Bitcoin estiver muito ocupada, pode demorar mais!

Se você já tiver dinheiro na exchange de compra e Bitcoins na de venda, a operação vai demorar apenas 1 minuto, pois você colocará uma ordem de compra e outra de venda ativas, ou seja, instantâneas.

14. Os BTCs que devo depositar em uma das exchanges para vender e fazer a arbitragem foram comprados em um momento e paguei Reais (R$) neles. Se por exemplo eu paguei R$ 10 mil no meu montante de Bitcoins em um determinado momento e hoje usarei essa mesma quantidade de BTC para fazer arbitragem, só que esses mesmos BTCs valem R$ 9 mil, a minha arbitragem para ser lucrativa precisa cobrir esses R$ 1 mil que tive de prejuízo. Isto está certo?

O preço pelo qual você comprou seus Bitcoins antes da arbitragem não importam na hora que você for arbitrar. A arbitragem refere-se apenas no momento em que você compra Bitcoins por um preço mais baixo que você está vendendo em outro mercado ao mesmo tempo. O valor pago anteriormente não entra no ciclo de arbitragem.

Pessoal, essas foram as perguntas que consegui lá no Grupo do Telegram. Se faltou alguma ou se surgirem novas dúvidas sobre arbitragem, mandem lá no grupo para mim que eu atualizo este post. Se der um bom número de perguntas, faço a parte 4 deste manual com mais questões respondidas! Você não faz parte do grupo ainda? Então corre lá e junte-se a nós clicando aqui ou na imagem abaixo! ;)

#arbitragem

0 visualização